MEMÓRIA OCULAR

Não é novidade pra ninguém que os sentidos e o legado das jornadas de junho estão em disputa. Os grandes protestos de rua, desde então, têm sido usados para impulsionar retrocessos. Todos sabemos, porém, que os dias iniciais de junho de 2013 estiveram povoados por pautas, movimentos e manifestantes totalmente identificados com a esquerda – e com a renovação da esquerda. Além disso, houve uma série de vítimas do Estado. Suas feridas não cicatrizaram.

compre aqui

O BEM VIVER

O Bem Viver oferece uma oportunidade para imaginar outros mundos por meio da construção de novas realidades políticas, econômicas e sociais.

É uma proposta de ruptura radical com as noções consagradas de “progresso” e “desenvolvimento”, inspirada no conhecimento e na resistência dos povos indígenas.

continuar lendo

Corumbiara, Caso Enterrado

“Esta história começa com uma certeza. E termina com muitas dúvidas.” A frase que abre Corumbiara, caso enterrado é um convite ao leitor para deixar para trás preconceitos e verdades absolutas. O livro-reportagem, lançamento da Editora Elefante, propõe-se a passar a limpo a narrativa sobre o chamado “massacre de Corumbiara”, episódio prestes a completar vinte anos, ainda com muitas dúvidas e questões em aberto.

continuar lendo

CABULOSO SUCO gástrico

As tirinhas (que começaram no blogue do Cabuloso Suco Gástrico em 2012) têm uma qualidade que faz delas muito especiais: são de fato ideias visuais desenhadas, ou seja, o cara que vira um dente do siso… Sofrei, pobres mortais!

continuar lendo

IGNÓBIL

Ignóbil é o primeiro livro do quadrinista Dáblio C., artista independente e udigrudi de São Bernardo do Campo, na região metropolitana de São Paulo. Muitos de vocês o conhecem do boteco. Em seu álbum de estreia, Dáblio C. coletou o melhor de seu material publicado em fanzines editados no esquema punk desde a década de 1990.

continuar lendo

o equador é verde

O Equador é verde – Rafael Correa e os paradigmas do desenvolvimento não fala apenas de política: questões econômicas, sociais e ecológicas permeiam as 320 páginas que constroem o retrato mais fiel já publicado em língua portuguesa sobre a história recente do nosso pouco conhecido país vizinho.
O Equador é verde foi a primeira publicação da Editora Elefante. Os exemplares demoraram para se esgotar: foram mais de quatro anos. Mas se esgotaram.

CONTINUAR LENDO

Lojinha

Conheça todos os títulos que nós já publicamos.

visite nossa loja